Roer Unhas 

Castrar a própria agressividade

O hábito de roer unhas é uma compulsão causada por ansiedades e estresse de algum desequilíbrio emocional. O organismo inconscientemente precisa descarregar essas tensões que ficaram contidas. Essa compulsão pode ser uma fase - uma situação pontual ou crônica que atinge muitos adultos.
Nove em cada dez ansiosos sofrem essa compulsão. Geralmente, inicia-se na infância e em muitos casos não continua na adolescência, mas em outros permanece na vida adulta e se torna crônico. Na infância, pode ser apenas uma fase em que a criança não exterioriza a agressividade. É aí que os pais devem prestar atenção e procurar ajuda terapêutica.

A onicofagia - nome dado para o ato de roer unhas - pode causar vários problemas à saúde: provoca o encurtamento e a deformação das unhas, ferimentos ao seu redor que podem evoluir para inflamações e infecções do contorno ungueal, aumentam as chances de se adquirir infecções respiratórias, como a gripe ou gastrointestinais, como as gastroenterites devido ao contato da mão com diversos objetos e locais. No caso dos dentes, os problemas ocorreram em casos crônicos onde lentamente podem desgastar os duros tecidos dentários como o esmalte e a dentina, causar a movimentação indevida dos dentes, causar problemas na mastigação, refluxo e bruxismo.
Você, seus filhos, amigos ou familiares roem unha? Fique atento, proibir, ameaçar ou castigar são as reações menos adequadas ao caso. É necessário entender o que está acontecendo na vida da criança, do jovem ou do adulto que gera essa compulsão. As Terapias holísticas conseguem atuar na causa-raiz e eliminar esse hábito.

No ser humano, as unhas correspondem às garras de um animal. As garras primitivas servem para a defesa e o ataque, são instrumentos de agressão e de sobrevivência. Sempre que nos sentimos ameaçados, nosso inconsciente aciona os recursos de "luta" ou "fuga". Mostrar as garras é uma expressão usada no mesmo sentido de ranger os dentes. As garras mostram predisposição para a luta.
Quem rói unhas tem medo de sua agressividade ou não pode expressar sua agressividade e por isso desgasta as unhas para que simbolicamente não tenha as suas armas. Se não posso mostrar as minhas unhas/garras não posso tê-las. Através do ato de roer unhas já nos livramos de parte da agressividade, embora a dirijamos exclusivamente contra nós mesmos: "mastigamos" a nossa própria agressividade.


Algumas situações que são comuns em pessoas que roem unhas:
- Bullying na escola ou faculdade da criança ou adolescente.
- Bullying no local de trabalho ou comunidade do indivíduo.
- Chefes muito rígidos ou grosseiros em sua forma de tratar seus colaboradores.
- Pais muito rígidos e que não permitem a criança se expressar.
- Pais que têm problemas com sua agressividade refletem essas perturbações nos filhos.
- Crianças que sofrem agressões físicas ou verbais.
- Crianças que presenciam agressões no seu meio de convívio.
- Crianças que estão sobrecarregadas de atividades.
- Crianças e adolescentes que sofrem com a timidez.


As Técnicas Quânticas como o EFT e comandos quânticos agem eliminando esses conflitos emocionais. Na terapia, a causa-raiz dessa compulsão será identificada e trabalhada para que seja possível lidar com os sentimentos de forma natural.

Venha conhecer o trabalho da Consciência com Amor - Você pode Transformar sua realidade atual! Agende um horário - clique aqui para agendar

Quer saber mais? Converse comigo no WhatsApp - clique aqui


Referências Bibliográficas:
- Dethlefsen, Thorwald e Dahlke, Rüdiger. A Doença como Caminho. 21 ª reimpressão, São Paulo, Cultrix, 2019


** Atendimentos em São Paulo/SP e Campinas/SP


Gratidão por sua visita!


Patricia Ghirello
Terapeuta Holística